NOTÍCIAS

Agricultores de Rio Paranaíba podem ser heróis do campo com Projeto Cultivando Amor

Por meio da ação, a Verde, empresa de tecnologia agrícola, doará parte dos lucros obtidos na venda de K Forte® ou BAKS® para a APAE de Rio Paranaíba.

O setor agrícola é uma das forças que impulsiona a economia brasileira. Segundo a Confederação Nacional de Agricultura, em 2020 o setor foi responsável por quase 27% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. A organização projeta ainda um crescimento de 2,5% para o agro em 2021.

Mas não é somente na economia e na produção de alimentos nutritivos que os agricultores podem ajudar o Brasil. A união dos agricultores brasileiros em prol da sociedade brasileira pode ajudar muitas pessoas, através de instituições de saúde e educação, fazendo deles verdadeiros heróis.

É isso que o Cultivando Amor  quer possibilitar para Rio Paranaíba. A iniciativa da Verde surgiu do desejo de colaborar com o bem-estar social dos habitantes. Saiba como funciona o projeto.

Projeto Cultivando Amor: plantando sementes para um futuro melhor

Para cada hectare que os agricultores de Rio Paranaíba cultivarem utilizando o BAKS® ou o K Forte®, a Verde irá doar parte dos lucros com a venda dessas tecnologias para APAE no município. A ação conta com o apoio do Sindicato Rural de Rio Paranaíba.

A APAE atende 70 pessoas dentre crianças, jovens e adultos portadoras de deficiência física ou mental, e suas famílias, fornecendo atendimento educacional especializado para que atenda às necessidades específicas de cada um. A instituição presta assistência social, sendo uma das ações ensinar atividades profissionais e do lar, como lavar louças e passar a própria roupa, para que consigam desenvolver autonomia nas tarefas.

Além disso, também presta serviço de atendimento clínico. Esse atendimento conta com psicólogos, fisioterapeutas e fonoaudiólogos que são mantidos com parte dos fundos repassados pelo convênio entre município, estado e a instituição.

A instituição sobrevive com doações de alimentos e pelo repasse de verba da prefeitura, entretanto esse repasse não é suficiente para manter todos os gastos com alimentação e colaboradores. Daniel Barbosa, diretor administrativo da APAE, conta um pouco de sua expectativa para o Cultivando Amor:

“O sentimento da APAE de Rio Paranaíba com relação à parceria com a Verde é de muita alegria e satisfação, pois sabemos que teremos oportunidade de melhorar nossos serviços prestados às pessoas portadoras de deficiência que atendemos.”

Como o agricultor pode ajudar a melhorar ainda mais a vida das pessoas?

Além de contribuir com a economia local e do país, ao participar do Projeto Cultivando Amor, os agricultores do município podem melhorar ainda mais a vida dos internos atendidos na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais.

As lavouras do município, nutridas com K Forte® ou BAKS®, garantem as doações suficientes para arcar com:

  • Salário mensal de 20 colaboradores: 1.333 hectares de milho ou soja ou 1.000 hectares de café
  • Despesas de manutenção da casa: 48 hectares de milho ou soja ou 36 hectares de café
  • Custos com alimentação: 33 hectares de milho ou soja ou 25 hectares de café

Assim, os agricultores unidos, além de contribuir para a economia local e do país, podem ajudar as pessoas atendidos pela APAE. É essa união que constrói um mundo melhor, que ajuda a melhorar a vida de todas as pessoas e a do Planeta.

Em 2020, o Projeto Cultivando Amor foi realizada na cidade de Patrocínio-MG e os resultados foram um sucesso, ajudando no funcionamento do Hospital do Câncer de Patrocínio, referência no tratamento oncológico da região e garantindo o acesso da população a um tratamento de qualidade na luta contra o câncer.

Além de melhorar a vida das pessoas, utilizar o BAKS® e o K Forte® melhora a qualidade e produtividade da lavoura

Os fertilizantes BAKS® e K Forte® são substitutos do Cloreto de Potássio (KCl), fertilizante mais utilizado como fonte de potássio pelos agricultores. O KCl conta com 47% de cloro em sua composição, sendo que estudos apontam que adubar uma lavoura com 200kg de KCl é equivalente a despejar 600 litros de água sanitária no solo, que o torna menos fértil e produtivo. Isso porque, o cloro em excesso mata a microbiota benéfica do solo.

Atualmente, o Brasil é o maior importador e segundo maior consumidor mundial de potássio, o que coloca o país vulnerável à inflação da comodity, sendo que mais de 80% do mercado de distribuição do fertilizante KCl é controlado por Canadá, Rússia e Bielorrússia.

O valor do potássio vem subindo desde o início de 2021. Em fevereiro, o KCl chegava ao Brasil por volta de U$270,00/tonelada. Para o terceiro trimestre, as ofertas para carregamento em agosto já estão acima de U$600/tonelada, considerando os preços no porto.  Optar por fertilizantes nacionais é uma maneira de se proteger deste cenário.

Os produtos da Verde são fabricados no Brasil, valorizam o que o país tem a oferecer e são uma opção para os agricultores ficarem menos dependentes de insumos importados.

Seja um herói do campo

Participar do Projeto Cultivando Amor é ser um herói do campo, produzindo alimentos mais nutritivos e melhorando educação e saúde para os moradores da sua região! A ação vai até o dia 31 de dezembro de 2022.

Os produtores interessados em participar dessa ação do bem podem realizar o seu cadastro no site: www.campanhacultivandoamor.com ou entrar em contato pelo telefone: (31)99585-0587

Contato Assessoria: Victória Rabelo / [email protected] / (37) 9 9927-2064

Fonte: www.verde.ag


16/08/2021 – Paranaíba e Máximus FM

COMPARTILHE:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on skype
Skype

Mais Notícias de Rio Paranaíba:

Mais Notícias da Região:

SEGUE A @PARANAIBAMAXIMUS

Paranbaíba FM
Máximus FM
Contato Comercial
QUAL RÁDIO QUER OUVIR?