NOTÍCIAS

Criança de Uberlândia transferida para SP com suspeita de hepatite aguda infantil tem melhora; bebê de Araguari segue grave no HC-UFU


A criança de 3 anos, de Uberlândia, transferida para o Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (HC-USP) com suspeita de hepatite aguda infantil, teve uma melhora no estado de saúde, segundo informações obtidas pela TV Integração nesta sexta-feira (27).

Um indicativo da evolução no quadro é de que mãe do menino, que estava em jejum para ser a doadora em um possível transplante de fígado, voltou a se alimentar. O paciente segue em tratamento na unidade.

Já uma outra criança, que foi transferida de Araguari para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), está em estado grave. Trata-se de um bebê de 4 meses. Em nota, a Unidade de Comunicação Social do HC-UFU informou que o paciente está sob os cuidados da equipe assistencial do hospital.

  • LEIA MAIS: Cerca de 70% das crianças com hepatite misteriosa têm testes positivos para infecção por adenovírus

Hepatite aguda infantil em Uberlândia

Na manhã de quinta-feira (26), as autoridades municipais de Uberlândia confirmaram a investigação do 1º caso suspeito de hepatite aguda infantil na cidade. De acordo com familiares, o menino de 3 anos começou a passar mal no dia 19 de maio e foi até uma unidade de saúde, onde foi medicado e liberado.

No dia seguinte, voltou a se sentir mal e foi levado novamente para o Hospital Santa Clara, onde foi internado e realizou exames, sendo detectada hepatite, porém, sem identificação do tipo.

A criança estava internada em estado grave no hospital. No entanto, foi transferida para o Hospital de Clínicas da Universidade de São Paulo (HC-USP), no início da tarde desta quinta.

Menino de 3 anos foi transferido para São Paulo nesta quinta e não deverá mais passar por transplante — Foto: Fernanda Vieira/g1

Menino de 3 anos foi transferido para São Paulo nesta quinta e não deverá mais passar por transplante — Foto: Fernanda Vieira/g1

Já no fim da tarde, a Secretaria Municipal de Saúde de Uberlândia, por meio da Vigilância Epidemiológica (Vigep), confirmou a identificação de outro caso suspeito da doença na cidade. O paciente é o bebê de 4 meses que foi transferido de Araguari para Uberlândia.

A pasta informou que, “por se tratar de casos prováveis de Hepatite de Etiologia a Esclarecer, cuja causa ainda é desconhecida pela comunidade científica internacional, a Vigep fez a coleta de amostras e encaminhou à Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG)”.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou que 12 casos sugestivos de hepatite aguda de etiologia desconhecida haviam sido notificados até a quarta-feira (25). Desses, quatro casos foram descartados, três classificados como suspeitos e cinco seguem em investigação.

Os casos em investigação são nos municípios de Juiz de Fora, Montes Claros, Uberlândia (2) e São João Del Rei, onde os pacientes aguardam a entrega de resultado de exames. Há também outros dois suspeitos em Juiz de Fora e Belo Horizonte (2). Três foram descartados, em Montes Claros, Divinópolis e Lagoa Santa.

VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas



Fonte: G1


27/05/2022 – Paranaíba e Máximus FM

COMPARTILHE:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on skype
Skype

Mais Notícias de Rio Paranaíba:

Mais Notícias da Região:

SEGUE A @PARANAIBAMAXIMUS

Paranbaíba FM
Máximus FM
Contato Comercial
QUAL RÁDIO QUER OUVIR?