NOTÍCIAS

Greve do INSS em Uberlândia: com adesão de peritos médicos, pessoas com agendamento voltam para casa sem atendimento


Funcionários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estão em greve e, nesta quarta-feira (30), os peritos médicos de Uberlândia também aderiram ao movimento que pede recomposição salarial e condições melhores de trabalho. A falta de funcionários na agência acabou causando transtornos para pessoas que tinham atendimentos agendados.

Logo no começo da manhã foram registradas filas grandes. As pessoas que chegavam ao local encontravam apenas um cartaz informando sobre a greve. Com isso, foi necessário fazer reagendamento do atendimento, que ficou apenas para a segunda semana de maio.

Conforme o Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social, Saúde, Previdência, Trabalho e assistência Social em Minas Gerais (Sintsprev-MG), a greve teve início na última semana e os funcionários alegam defasagem de 15 mil servidores. Além disso, informaram que a fila virtual de processos é de mais de 2 milhões de pessoas.

Eles também dizem que estão há 5 anos com salários congelados, por isso pedem reajustes de 19,99%, equilibrando com a inflação.

Frente do INSS em Uberlândia durante greve nesta quarta-feira (30) — Foto: Reprodução/TV Integração

Frente do INSS em Uberlândia durante greve nesta quarta-feira (30) — Foto: Reprodução/TV Integração

Com a greve, as pessoas que foram até o local para o atendimento com os peritos médicos tiveram que reagendar.

“É difícil para deslocar para cá, difícil para quem está de idade acompanhar uma pessoa, ou para as pessoas virem sem a certeza de que receberão assistência”, desabafou a dona de casa Maria Célia Rodrigues.

Outra pessoa que teve dificuldade para ir até o local foi o Microempreendedor Individual (MEI) Zaine Fernandes. Ele contou que teve remarcar mais uma vez a perícia.

“Tem mais de 6 anos que preciso fazer uma cirurgia, mas não faço. Estou com oito parafusos, preciso por uma prótese no quadril. Remarcaram a minha perícia duas vezes já”, contou.

A esposa dele, a comerciante Lilian Assis, completou dizendo que pelo fato de ele ter dificuldade para andar “o sofrimento é muito grande”.

Zaine, que precisa de apoio para andar, e Lilian não conseguiram atendimento agendado no INSS em Uberlândia — Foto: Reprodução/TV Integração

Zaine, que precisa de apoio para andar, e Lilian não conseguiram atendimento agendado no INSS em Uberlândia — Foto: Reprodução/TV Integração

O reagendamento para a segunda semana de maio também trouxe irritação para os usuários do serviço.

“Remarcaram novamente. Agora para o dia 12 de maio. Liberaram o meu pagamento, mas vamos ver se de hoje até lá eles fazem o meu pagamento normal, mas vão esperar a resposta da secretaria não sei de onde”, relatou a aposentada Maria José de Almeida.

A TV Integração questionou o INSS diversas questões, como quantos funcionários aderiram à greve, quais serviços estão funcionando, quais foram alterados e o que o cidadão que tinha agendamento deve fazer, porém, o órgão não respondeu diretamente as dúvidas.

Eles informaram que a recomendação para as pessoas que perderam as datas por conta da greve é que liguem 135 ou que façam o reagendamento pelo aplicativo Meu INSS.

VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas



Fonte: G1


30/03/2022 – Paranaíba e Máximus FM

COMPARTILHE:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on skype
Skype

Mais Notícias de Rio Paranaíba:

Mais Notícias da Região:

SEGUE A @PARANAIBAMAXIMUS

Paranbaíba FM
Máximus FM
Contato Comercial
QUAL RÁDIO QUER OUVIR?