NOTÍCIAS

Idosa que morreu após queda de elevador em Uberlândia é sepultada; filho está internado em estado grave


Elza era levada pelo filho a uma consulta de rotina, na clínica Soma Saúde, no Bairro Tabajaras, quando ambos caíram da plataforma de acessibilidade. O velório dela ocorreu em Tupaciguara, e o sepultamento estava marcado para 10h.

César Lúcio, socorrido com traumatismo craniano, passou por cirurgia durante a madrugada de terça.

O g1 procurou a clínica para saber se gostaria de comentar sobre a situação, mas desde a segunda-feira não teve nenhum retorno.

Elevador de clínica médica no qual a idosa Elza Inácio de Castro caiu, em Uberlândia — Foto: TV Integração/Reprodução

Elevador de clínica médica no qual a idosa Elza Inácio de Castro caiu, em Uberlândia — Foto: TV Integração/Reprodução

Após o ocorrido, diversos procedimentos foram feitos para investigar a situação da clínica, para saber se havia alguma irregularidade. A perícia da Polícia Civil esteve no local e fez os primeiros levantamentos para apurar os fatos.

Equipes da Secretaria de Planejamento Urbano e da Defesa Civil também foram até a clínica e conforme a Prefeitura de Uberlândia, nenhuma irregularidade foi constatada e toda a documentação do local está regular.

Já o Corpo de Bombeiros constatou que o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) da clínica estava vencido. Esse certificado confirma se a edificação conta com todas as condições de segurança contra incêndio e pânico como “sistema de hidrantes e extintores, iluminação de emergência, saídas de emergência, dentre outra”.

Clínica Soma Saúde onde a idosa Elza Inácio de Castro morreu nesta segunda-feira — Foto: TV Integração/Reprodução

Clínica Soma Saúde onde a idosa Elza Inácio de Castro morreu nesta segunda-feira — Foto: TV Integração/Reprodução

O acidente com o elevador foi registrado na manhã desta segunda-feira (16), na clínica Soma Saúde, localizada na Avenida Nicomedes Alves dos Santos, no Bairro Tabajaras, em Uberlândia. A idosa não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Segundo a família, Elza Inácio de Castro estava em uma cadeira de rodas e entrou no elevador com o filho, César Lúcio de Castro, para passar por uma consulta de rotina com um angiologista na clínica. No entanto, no momento em que a plataforma parou para que eles pudessem acessar a recepção, ocorreu um travamento forte fazendo os dois se desequilibrarem e caírem de uma altura de cerca de 1,6 metro.

Segundo o tenente do Corpo de Bombeiros, Felipe Borges Ribeiro, testemunhas relataram que ao chegar no piso superior, na recepção da clínica, o elevador travou de forma brusca fazendo as vítimas se desequilibrarem e caírem de uma altura de cerca de 1,6 metro.

“O que foi repassado para nós é que o elevador tem 1,6 metro e quando uma pessoa vai acessar, alguém da clínica auxilia e, em seguida, fecha com a corrente. No entanto, dessa vez a corrente não estava fechada. Quem estava operando o elevador disse que o senhor que estava empurrando a cadeira deu um passo para trás e caiu”, disse o bombeiro que atendeu a ocorrência.

VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas



Fonte: G1


17/05/2022 – Paranaíba e Máximus FM

COMPARTILHE:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on skype
Skype

Mais Notícias de Rio Paranaíba:

Mais Notícias da Região:

SEGUE A @PARANAIBAMAXIMUS

Paranbaíba FM
Máximus FM
Contato Comercial
QUAL RÁDIO QUER OUVIR?