NOTÍCIAS

Olhe para cima: e se eu encontrar um meteorito? Fenômeno volta a ser visto no céu de MG; professor da UFU dá dicas e fala curiosidades


  • Compartilhe no WhatsApp
  • Compartilhe no Telegram

Mas situação diferente ocorreu em janeiro passado, quando outro meteoro foi avistado em Uberlândia e região. Este sim, segundo estimativa da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon), suspeita-se que tenha caído entre as cidades de Perdizes e Araxá.

E se eu encontrar um meteorito?

Diante da possibilidade de se encontrar fragmentos de um corpo celeste em terra, surgem algumas questões: ele pode ser tóxico? Um meteorito pode atingir alguém aqui na Terra? É ilegal guardar? Posso lavá-lo? E vendê-lo?

Confira as respostas abaixo, Félix Nannini, com o professor de geologia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

  • Um meteoro pode cair na minha casa?

Nannini explica que muitos termos são confundidos ao pensarmos na temática meteoro. Mas, a diferença não é tão difícil de entender. Meteoro é o efeito de um corpo rochoso que entra na atmosfera gerando um efeito luminoso, popularmente chamado de estrela cadente. Quando ele encontra o solo, ele é chamado de meteorito.

Os cometas são feitos de gelo, ficam voando no espaço e não entram na atmosfera, que, com o calor do Sol junto aos gases liberados, formam aquela cauda visível aqui da Terra, de acordo com o professor. Já os asteroides são objetos bem grandes, feitos de rocha, mas que não são planetas. A maioria deles fica ali no cinturão entre Marte e Júpiter. Então, Nannini afirma que não precisamos nos preocupar, porque um meteoro nunca vai cair na sua casa, agora um meteorito…

  • Um meteorito pode atingir alguém aqui na Terra?

Se depender das estatísticas, sim! De acordo com Nannini, um estudo desenvolvido por cientistas da Universidade Paris-Saclay, do Centro Nacional de Pesquisa Científica e do Museu Nacional de História Natural da França, apontou que cerca de 5 mil toneladas de materiais provenientes de meteoros atingem a Terra todos os anos. Mas, de acordo com as estimativas do professor da Universidade Tulane, Stephen Nelson, a chance de um deles te atingir é de 1 em 1.600.000.

A chance é baixa se comparada com outros tipos de acidente, porém, é mais fácil sermos atingidos por um meteorito do que ganhar sozinho na Mega-Sena, já que a chance passa a ser de 1 em 50.000.000.

  • Posso lavar um meteorito com detergente?

Sim! O professor Nannini explicou que muito se teoriza sobre coisas extraterrestres (aquelas que vem de fora do planeta Terra), mas que nem todas elas são tóxicas ou possuem radiação. Dificilmente um destroço terá uma quantidade em demasia e concentrada de radiação. O professor aconselhe que, caso você encontre algum é só tomar cuidado para não queimar a mão, porque ele chega à Terra com alta temperatura.

  • Peguei um meteorito, posso vender?

Nannini também responde a essa pergunta com um sim. Segundo o especialista, atualmente no Brasil não existe nenhuma legislação que regulariza posse e venda de objetos provenientes do espaço, diferente do que acontece com fósseis, por exemplo.

Então, se você encontrar algum não precisa entregar para nenhum centro de pesquisa e pode vender ao preço que quiser.

  • A Terra pode destruída por um meteorito?

O professor Nannini explicou que, de acordo com a Nasa, em média, a cada 10 mil anos, asteroides com mais de 100 metros podem cair na Terra e causar desastres em nível local. Mas, para ter uma base, estima-se que o meteorito que causou a extinção dos dinossauros há 65 milhões de anos tinha entre 10 e 15 km de largura.

Várias agências espaciais têm escritórios de defesa planetária dedicados ao monitoramento de objetos, então, se um meteorito desse estiver vindo para a Terra, provavelmente algo será feito para desviá-lo ou destruí-lo.

O professor Félix Nannini falou mais curiosidades sobre o assunto no episódio #39 do podcast da UFU, Ciência ao Pé do Ouvido.

Meteoros no Triângulo e Alto Paranaíba

Meteoro é flagrado por observatório em Patos de Minas

Meteoro é flagrado por observatório em Patos de Minas

Um meteoro (vídeo acima) foi visto na noite do último sábado (26) na região do Alto Paranaíba. O fenômeno luminoso ocorreu às 20h55 e foi registrado pela câmera do Observatório IDS de Patos de Minas , ligado à Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon).

Além de Patos de Minas, o meteoro que deixou um clarão no céu foi visto por moradores das cidades de Tiros, Abaeté, Cedro do Abaeté, São Gotardo, Rio Paranaíba, Carmo do Paranaíba, entre outros municípios.

O responsável pelo observatório IDS de Patos Minas, Ivan Soares, explicou que o fenômeno não pode ser considerado como “bólido”, já que não houve explosão.

Soares disse ainda que, possivelmente, o meteoro se desintegrou ao passar pela atmosfera da Terra e não tocou o solo.

Meteoro visto no Triângulo Mineiro estava a mais de 43 mil km/h

Meteoro visto no Triângulo Mineiro estava a mais de 43 mil km/h

No início do ano, um meteoro atingiu a atmosfera da Terra e foi visto por moradores do Triângulo e Alto Paranaíba, na noite do dia 14 de janeiro. Segundo a Bramon, o corpo celeste atingiu velocidade de 43,7 mil km/h.

O fenômeno foi visto por moradores de Uberlândia, Patos de Minas, Nova Ponte, Santa Juliana, Pedrinópolis e Perdizes nas redes sociais. Segundo alguns depoimentos, um rastro de luz foi deixado no céu seguido de um estrondo.

Ainda de acordo com a Bramon, a análise de vídeos também apontou que a rocha espacial atingiu a atmosfera da Terra em um ângulo de 38,6° em relação ao solo. O brilho começou a uma altitude de 86,6 km sobre a zona rural de Uberlândia.

O meteoro ainda percorreu 109,3 km em 9 segundos. A rocha desapareceu a 18,3 km de altitude entre os municípios Perdizes e Araxá.

Trajetória estimada meteoro Triângulo Mineiro Alto Paranaíba Uberlândia Araxá Perdizes 15/01/2022 — Foto: Bramon/Divulgação

Trajetória estimada meteoro Triângulo Mineiro Alto Paranaíba Uberlândia Araxá Perdizes 15/01/2022 — Foto: Bramon/Divulgação

VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas



Fonte: G1


29/03/2022 – Paranaíba e Máximus FM

COMPARTILHE:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on skype
Skype

Mais Notícias de Rio Paranaíba:

Mais Notícias da Região:

SEGUE A @PARANAIBAMAXIMUS

Paranbaíba FM
Máximus FM
Contato Comercial
QUAL RÁDIO QUER OUVIR?