NOTÍCIAS

Parque Tecnológico de Uberaba lança projeto que vai buscar startups com soluções voltadas à cadeia produtiva do leite


O Parque Tecnológico de Uberaba lançou um projeto que integra o Sistema Inova Lácteos para buscar startups com soluções voltadas para a cadeia produtiva do leite. O lançamento ocorreu na última segunda-feira (18), durante a 1ª reunião do Núcleo de Aceleração e Inovação. No município, o projeto tem parceria com a Faculdades Associadas de Uberaba (Fazu). Veja mais abaixo como vai funcionar.

Segundo a Prefeitura, o Sistema Inova Lácteos é apoiado pelo Governo de Minas, por meio das Secretarias de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), e Desenvolvimento Econômico (Sede). O projeto receberá recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

Uberaba é um dos quatro Núcleos de Aceleração espalhados por Minas Gerais. As demais cidades são Lavras, no Sul de Minas, Viçosa e Juiz de Fora, ambas na Zona da Mata.

Conforme a pesquisadora de Desenvolvimento em Ciência, Tecnologia e Inovação (Fapemig), Núbia Alves de Carvalho, o Sistema Inova Lácteos vai reunir pesquisadores e jovens empreendedores que tenham ideias que possam ser transformadas em negócios. Em Uberaba, o projeto já conta com três bolsistas selecionados pela Fazu.

“Essa forma que foi pensada é para poder juntar quem está pensando e pode ajudar a trazer uma nova solução a quem está precisando na outra ponta. E nós estamos no meio, fazendo as conexões. Então o Inova Lácteos pensa no desenvolvimento, na melhoria usando a base tecnológica que é o nosso carro-chefe, aqui no Parque Tecnológico. Queremos colocar no mercado soluções para toda cadeia do leite junto com nossa grande parceria com a Fazu e, com certeza, somando com as demais instituições de Uberaba, desde a Embrapa, Epamig, Uniube, IFTM, UFTM, todo mundo conosco para poder pensar Uberaba, trazendo melhorias para o Estado e Brasil”, ressaltou.

A zootecnista e coordenadora de projetos da Fazu, Prof. Dra. Lívia Carolina Magalhães Silva Antunes, afirmou que a grande expectativa do projeto é poder contribuir e entender quais as ações feita por startups, visando levar soluções para dentro da cadeia produtiva do leite.

Segundo Lívia, a grande dificuldade dos produtores é ter a receita atrelada à produção de leite.

“Na hora que o produtor começar a perceber a diversificação de receita, ele pode trabalhar com melhoramento genético, com forragem, com venda de silagem e tantos outros negócios. A nossa grande expectativa é fazer com que o polo de leite Uberaba seja uma grande referência, uma vitrine tecnológica para quem quer saber um pouquinho mais sobre o leite, o que está acontecendo”, finalizou.

O edital de chamada das startups é elaborado junto com os demais polos. Nele, constará o chamamento de até dez startups por polo, que farão processo de pré-aceleração por dois meses, e dessas dez, duas serão incubadas por dez meses.

O edital está previsto para ser divulgado no dia 5 de maio na Feira para Indústria de Lácteos (Forlac). Depois, o processo segue o seguinte cronograma:

  • período de inscrições de startups – 09/05/2022 a 30/06/2022;
  • início da fase de pré-aceleração/apresentação das startups no respectivo NAI – 20/07/2022;
  • encerramento da fase de pré-aceleração – 20/09/2022;
  • início da fase de incubação – 26/09/2022;
  • encerramento da incubação e apresentação dos Resultados Minimamente Viáveis (RMVs) no Minas Lácteo 2023 – 13/07/2023.

VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas



Fonte: G1


20/04/2022 – Paranaíba e Máximus FM

COMPARTILHE:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on skype
Skype

Mais Notícias de Rio Paranaíba:

Mais Notícias da Região:

SEGUE A @PARANAIBAMAXIMUS

Paranbaíba FM
Máximus FM
Contato Comercial
QUAL RÁDIO QUER OUVIR?