NOTÍCIAS

Prevista para iniciar em março, recuperação da MGC-497 entre Uberlândia e Prata ainda não começou


Com previsão de início para março, a recuperação da MGC-497 entre Uberlândia e Prata ainda não começou. Anunciada em outubro de 2021, a expectativa era que a estrutura de apoio necessária para a obra fosse montada até o último mês, porém, isso não ocorreu.

A rodovia é marcada por buracos, desnivelamento, sinalização precária e falta de acostamento e a situação é conhecida há anos. A TV Integração percorreu vários trechos da rodovia e não encontrou nenhuma estrutura de apoio ao longo da rodovia.

O trecho de 77 km que liga as duas cidades do Triângulo Mineiro é conhecido pelos riscos, com o registro de várias mortes e acidentes. Nos últimos 2 anos, o Corpo de Bombeiros registrou 122 acidentes na estrada.

Trecho da MGC-497 entre Uberlândia e Prata não tem acostamento — Foto: TV Integração/Reprodução

Trecho da MGC-497 entre Uberlândia e Prata não tem acostamento — Foto: TV Integração/Reprodução

Em nota enviada à TV Integração, o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem (DER-MG), que é responsável pelo contrato, informou que o trecho que liga o entroncamento das BRs 365 e 452, em Uberlândia, até a BR-153 em Prata, integra o Programa Provias e que a contratação da empresa responsável foi concluída no início de 2022.

Segundo o departamento, em março foi iniciada a montagem da estrutura de apoio necessária à obra, como acampamento, canteiro de obras, transporte de maquinário, instalação da usina de asfalto, contratação de mão de obra local e obtenção de licenças ambientais. O DER-MG disse, ainda, que início dos serviços vai depender de condições climáticas favoráveis.

Desnivelamento na MGC-497 entre Uberlândia e Prata — Foto: TV Integração/Reprodução

Desnivelamento na MGC-497 entre Uberlândia e Prata — Foto: TV Integração/Reprodução

O contrato para recuperação da MGC-497 entre Uberlândia e Prata foi anunciado em outubro de 2021 pelo governador Romeu Zema (Novo). Os R$ 37 milhões em recursos disponibilizados são para obra de recapeamento do trecho de 77 km entre os 2 municípios. Os recursos fazem parte do acordo firmado entre o Estado e a mineradora Vale pela tragédia de Brumadinho.

À época, o governador afirmou que o contrato estava em fase de assinatura e o início da recuperação estava previsto para janeiro de 2022, com previsão de conclusão para o meio do mesmo ano.

“A previsão é que no ano que vem essa obra esteja construída. A empresa que vai realizar as obras disse que dependendo das condições climáticas é possível agilizar a obra, então, talvez, em meses ela esteja concluída”, afirmou.

No entanto, o início foi adiado para março, pois segundo o DER-MG, a empresa responsável pela execução dos serviços ainda iria iniciar as atividades de mobilização da infraestrutura de apoio. A primeira etapa vai contemplar apenas o recapeamento da rodovia.

A expectativa, porém, é que posteriormente seja realizada a construção de acostamentos e faixas adicionais. Só que um prazo para a realização das melhorias não foi informado.

O trecho da MGC-497 entre os 2 municípios sofre com problemas estrutura há anos. Construída na década de 1980, a rodovia não tem acostamento e a sinalização é ruim, além das condições precárias do asfalto que, em praticamente todo o trecho, está deteriorado, causando riscos para quem trafega pelo local.

Estado de conservação de caneleta de escoamento de água da MGC-497 — Foto: TV Integração/Reprodução

Estado de conservação de caneleta de escoamento de água da MGC-497 — Foto: TV Integração/Reprodução

VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas



Fonte: G1


05/04/2022 – Paranaíba e Máximus FM

COMPARTILHE:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on skype
Skype

Mais Notícias de Rio Paranaíba:

Mais Notícias da Região:

SEGUE A @PARANAIBAMAXIMUS

Paranbaíba FM
Máximus FM
Contato Comercial
QUAL RÁDIO QUER OUVIR?